Vai abrir uma empresa? Montar seu próprio negócio vai além de fornecer o produto certo a um preço competitivo. A escolha do ponto é primordial para o seu sucesso. Já tem o negócio certo? Então utilize nossas dicas para acertar na escolha do local para o negócio.

1. Faça um checklist

A primeira necessidade é fazer um checklist para avaliação de todos os fatores determinantes para a escolha do local. Leve em consideração: corrente de tráfego, estacionamento, visibilidade, barreiras geográficas, etc.

2. Análise de mercado

Ponto 2Analise o mercado da região e verifique a necessidade do negócio naquele local. Verifique também o poder aquisitivo dos possíveis clientes, espaços publicitários que podem ser utilizados para propaganda, aproveitamento da fachada, o fluxo de pessoas, empresas complementares ao seu produto ou empresas concorrentes que não conseguem atender à demanda. Outro ponto são empresas públicas prestadoras de serviços, que podem atrair o fluxo de pessoas.

3. Estudo das pessoas

Estudar os dados demográficos da região pode ser importante, dependendo do ramo do negócio. Importante é saber quem é o público-alvo, linha de cliente, faixa etária, sexo, renda, ocupação, religião, grupo étnico, grau de instrução, classe social. Quanto mais dados forem levantados do público-alvo, mais fácil será escolher o ponto. Podem ser utilizados dados geográfico do IBGE, por exemplo.

4. Concorrência

O levantamento da concorrência é outro fator primordial para escolha do ponto do negócio. A proximidade de concorrentes diretos, por exemplo, é benéfica para diversos tipos de segmentos do varejo. Avalie quem são seus concorrentes diretos (quem tem a mesma linha de produtos que você) e os concorrentes indiretos (aquelas que não vendem o mesmo produto que você, mas que possuem produtos que podem substituir os seus), quantos são, onde estão, seus pontos fortes e fracos. Veja também as formas de venda: internet, telefone. Não se esqueça de avaliar de que forma os serviços são prestados. Importante, também, é fazer um estudo dos motivos pelos quais outros concorrentes fecharam seus negócios, assim se aprende com os erros dos outros, sem cometê-los.

5. Imóvel

Ponto 1Um bom ponto comercial é aquele que gera um razoável volume de vendas. Considere:

  • Metragem do imóvel;
  • Valor do aluguel – se compatível com o local;
  • Analise o contrato de locação, condições de pagamento e prazo do aluguel, assim como possíveis multas no caso de cancelamento;
  • Fachada, para ser explorada visualmente;
  • Disposição da planta, para implantação do seu negócio;
  • Limpeza do local, iluminação, segurança;
  • Estacionamento ou locais próximos para estacionar;
  • Facilidade de acesso, tanto a pé, quanto de automóvel;
  • Fluxo de pessoas;
  • Proximidade dos fornecedores;
  • Custo de aquisição do imóvel – se o impacto for muito grande sobre o capital a ser investido, procure ajuda especializada e, se necessário, procure outro ponto.

A área de influência do imóvel é a localização geográfica que abrange os consumidores que mais frequentam o local. Pode ser medida pelo tempo de deslocamento do consumidor até o ponto de venda ou pela distância até o ponto de venda. Geralmente, 60 a 75% dos clientes estão localizados a até 8 km do local ou a uma distância de até 10 minutos de carro.

* Cada tipo de negócio necessita de um tipo de localização do ponto, possui uma demanda ou mercado específicos. Mas todos os negócios necessitam de serviços de contabilidade. Nossos serviços são voltados para micro e pequenas empresas, de maneira rápida e simplificada.

Vai abrir sua empresa? Consulte o Conube!

* Artigo escrito por Tatiane Lucas. Contadora, graduada em Controladoria e Contabilidade pela FEA/USP, com experiência em auditoria externa e de controles internos em Big Four.