Conube

Conube


dezembro 2018
D S T Q Q S S
« nov.    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Categorias


Empresa familiar: veja dicas e os cuidados necessários para ter sucesso neste modelo

Por Vitória Souza *

Vitória SouzaVitória Souza

Estima-se que hoje em dia, cerca de 90% das empresas constituídas no Brasil possuem origem familiar. Deste universo, uma porcentagem grande tem parentes trabalhando no negócio. Por conta disso, o assunto empresa familiar tem se tornado tão relevante e vem sendo objetivo de estudos e conteúdos.

Quem nunca passou por dificuldades na hora de aplicar regras dentro da própria casa? Fica difícil por se tratar de entes queridos e a intimidade acaba virando rotina a ponto de as coisas começarem a sair do eixo. Em uma empresa familiar não é diferente, portanto é preciso organizar sua empresa. Para isso, fique atento a alguns aspectos:

1. Fazer um organograma

Esse é um ponto essencial para ajudar a colocar limites e começar a organizar as responsabilidades da empresa. É preciso que seja feito um organograma, que nada mais é do que um esquema de organização de empresa documentado. Nele estão descritos os cargos, suas atribuições e seus devidos representantes. Apesar de uma medida aparentemente burocrática, o organograma ajuda muito a especificar funções e evita possíveis problemas.

2. Remuneração compatível

É muito comum em empresas familiares estabelecer salários totalmente fora da realidade da atividade e do negócio, do que se pratica no mercado comumente, tanto para cima como para baixo. É de extrema importância que sejam pagos salários compatíveis com cada cargo, respeitando os respectivos tetos. O cuidado aqui, além de não representar um problema financeiro na empresa, é também evitar comentários, burburinhos sobre este ou aquele parente estar ali sendo privilegiado, ganhando muito mais do que deveria, por exemplo. Normalmente os tipos de remuneração mais comuns neste caso são: Pró-labore e retiradas mensais, dividendos para o caso dos sócios, ou ainda o salário mensal para os demais colaboradores. Desta forma você irá evitar discussões e futuros prejuízos contábeis.

3. Não tenha medo de mudar

Familiares na empresa - Que cuidados tomar

Muitas vezes ter família na empresa pode representar um bloqueio para mudanças necessárias no negócio. Faça reuniões periódicas também como uma forma de planejamento e organização empresarial. É preciso sempre estabelecer metas dentro da atividade empresarial que exercem. Assim há possibilidade de um controle maior sobre o andamento do negócio e, claro, dos seus colaboradores. Se for preciso faça mudanças. Não tenha medo de arriscar-se em novas experiências para não deixar as suas atividades obsoletas.

4. Tenha liberdade para tomar decisões

É bem provável que ao longo da sua vida empresarial você sinta a necessidade de renovar a carteira de colaboradores. Isso é muito normal em qualquer empresa, em vários momentos da vida do negócio. Por isso, antes de admitir qualquer pessoa, sendo ou não da família, saiba que você nunca deve admitir alguém que por algum motivo não possa demiti-la no futuro. Lembre-se: você precisa tomar as decisões de acordo com os resultados. Neste cenário, talvez algum ou alguns de seus colaboradores não estejam produzindo o resultado esperado e você tenha que trocá-los para alcançar a meta desejada.

5. Deveres e direitos iguais

Sem privilégios ou sobrecarga de trabalho. Por exemplo: você gosta de férias, não é? Em uma empresa familiar, isso não muda para ninguém. Os membros ou colaboradores também precisam tirar férias, independentemente de ser dono do próprio negócio ou parentes. O desgaste físico e mental costuma ser um empecilho no trabalho, atrapalhando até mesmo os objetivos e a realização de tarefas.

Além das férias, proporcione um ambiente de trabalho prazeroso onde as pessoas possam relaxar um pouco para renovar suas forças e renderem mais em suas atividades. Grandes empresas hoje adotam essa prática como forma de motivação para tornar o trabalho não uma obrigação, mas um lugar em que as pessoas vão porque gostam daquilo. Isso vale para uma empresa familiar também. Não se esqueça que tem pessoas próximas, mas não estão em casa. Sempre será um ambiente de trabalho.

O futuro da minha empresa familiar

Bom, se a sua empresa tiver o objetivo de permanecer ativa por gerações e gerações é necessário que os futuros administradores dela já comecem a se familiarizar com o ramo de atividade que ela exerce. Quanto à sua originalidade, é comum que venha a se perder um pouco e você precisa ser maleável quanto a isso. Junto com o tempo que terá passado surgem novas necessidades dos consumidores e sua empresa precisa se adequar. Isso envolve desde novas tecnologias para agilizar o trabalho e automatizá-lo a novas tendências do mercado até novos produtos ou serviços. Apesar de aparentar ser preocupante em um primeiro momento, isso é ótimo para os negócios. Seus clientes irão perceber que a sua empresa está preparada para o futuro e consequentemente atenderá a todas as suas necessidades.

E, sim, como em tudo na vida, se bem conduzida e administrada, uma empresa familiar pode dar muito certo. Basta que os sócios e administradores se atentem a essas dicas e detalhes. Fique sempre de olho nas tendências do mercado empresarial.

Consultoria Online

E então, aprendeu um pouco mais sobre os cuidados que devem ser tomados com uma empresa familiar? Tem alguma experiência com o assunto? Deixe seus comentários!




Técnica contábil pela ETEC de Embu das Artes, Vitória cursa Ciências Contábeis na FMU e atua como Auxiliar Contábil na Fepin Contabilidade.