Conube

Conube


dezembro 2018
D S T Q Q S S
« nov.    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Categorias


O que é Balanço Patrimonial e por que ele é importante para a sua empresa?

Taís PinheiroTaís Pinheiro

Balanço Patrimonial é uma importante ferramenta de análise gerencial da situação do negócio, além de ser uma exigência legal. Assim, aqueles empresários que conseguem interpretá-lo podem extrair diversas perspectivas sobre a saúde da empresa, e projetar cenários futuros. Ele é dividido em dois grandes grupos, o Ativo e Passivo, cada um contendo contas específicas dentro da peça contábil.

Devido à grande relevância que o assunto tem e considerando a dificuldade de muitos em entendê-lo, resolvemos escrever este artigo contendo informações importantes sobre o Balanço Patrimonial e a sua importância para a empresa. Confira!

O que é Balanço Patrimonial e qual sua estrutura?

Sendo dividido em dois grandes grupos (Ativo e Passivo), há uma estrutura correta a ser seguida na composição do balanço patrimonial. No lado esquerdo estão descriminados todos os bens ou direitos da empresa. A ele é dado o nome de Ativo.

Na contabilidade, os bens são tudo o que a empresa tem traduzido em valores monetários. Alguns exemplos são: saldo, contas bancárias, estoque, marcas, patentes entre outros. Os direitos são valores que ainda não estão em posse da empresa, mas existe uma previsão para que eles sejam convertidos em dinheiro. São os exemplos das contas de clientes a receber.

O Passivo é o grupo do Balanço Patrimonial no qual constam todas as obrigações da empresa, por exemplo: contas de fornecedores a pagar, empréstimos e financiamentos. Existe uma um subgrupo, que alguns especialistas chamam de terceira divisão do Balanço Patrimonial, o Patrimônio Líquido. Nele são registrados os valores depositados pelos sócios na constituição da empresa.

Circulante ou não circulante?

Ainda existe a subdivisão do circulante e não circulante. Para entender é importante explicar o conceito de curto e longo prazo para a contabilidade. Nessa ciência, tudo o que for vencer dentro do mesmo exercício social, ou ano-calendário, será considerado curto prazo. E toda conta com vencimento previsto até o término do exercício seguinte será considerado de longo prazo.

Ou seja, caso você compre um computador no início de um ano para pagar até o mês de outubro, essa dívida será classificada como curto prazo. Mas se você vende algum produto e parcela ele em 60 meses, essa receita será classificada como longo prazo.

Assim teremos no Ativo Circulante todos os bens e direitos que podem ser convertidos em dinheiro até o término do presente exercício. E no Ativo Não-Circulante aqueles que serão convertidos em valores monetários no longo prazo. No caso do exemplo acima, teríamos essa receita contabilizada como: clientes a receber no Ativo Não-Circulante.

O Passivo também tem essa subdivisão, sendo o Circulante toda dívida que deve ser paga dentro do mesmo exercício e o Não-Circulante as dívidas de longo prazo. Trazendo o conceito para o nosso exemplo, as prestações do computador adquirido seriam lançadas em uma conta de fornecedores no Passivo Circulante.

Para que serve um Balanço Patrimonial?

A principal utilidade dessa peça contábil é demonstrar a situação financeira e patrimonial de uma empresa em um determinado período. Ele é considerado uma das demonstrações mais importantes que a contabilidade fornece à gestão e administração de uma empresa.

Qual a importância do Balanço Patrimonial para minha empresa?

Balanço Patrimonial

O Balanço Patrimonial é como uma foto da empresa em um determinado período. Com ele é possível extrair uma série de análises financeiras e verificar várias situações distintas. Por exemplo, você pode verificar o saldo dos clientes a receber que sua empresa tem ao término de um exercício social.

O Balanço fornece o valor contábil dos bens registrados no Imobilizado (Carros, terrenos, máquinas, etc.). Ele mostra a desvalorização desses ativos ao longo do tempo e o seu saldo residual. Também é possível analisar o valor de fornecedores em aberto que sua empresa tem, além de acompanhar saldos a pagar de empréstimos e financiamentos diversos.

Em uma análise mais avançada, realizada por um bom contador, é possível verificar a evolução das finanças e do patrimônio da sua empresa, comparando o período atual com os anos anteriores.

Como fazer o Balanço Patrimonial da empresa?

O Balanço Patrimonial é elaborado por meio da união de todos os lançamentos contábeis realizados na empresa durante o ano. Trata-se basicamente do registro de todas as entradas e saídas de recursos, compras de mercadorias e bens que ocorreram em determinado período.

Como se trata de uma peça com certo nível de complexidade técnica, ela deve ser elaborada por um contador devidamente qualificado e registrado no conselho de classe.

É obrigatório fazer o Balanço Patrimonial?

Além de ser uma peça fundamental na análise financeira e patrimonial das empresas, o Balanço é uma exigência legal prevista no Artigo 1.179 do Código Civil Brasileiro de 2002. Assim, todo negócio legalmente constituído deverá, sob pena de sofrer sansões, apresentar o seu Balanço Patrimonial até o dia exigido na norma mencionada.

Quais são as sansões decorrentes da não entrega em dia do Balanço Patrimonial?

Uma empresa que não cumpre com a obrigatoriedade da elaboração e registro do Balanço Patrimonial, exigido pela Lei, pode sofrer inúmeras sansões administrativas, além de não poder contar com o poder público tampouco participar de licitações.

É importante salientar que, desde 2016, as empresas que estão nos regimes de tributação do lucro presumido são obrigadas a apresentar o Balanço Patrimonial pelo Sistema Público de Escrituração Digital (SPED), por meio da Escrituração Contábil Digital (ECD), como já ocorria no lucro real. O não cumprimento dessa obrigação pode gerar multas para a empresa.

Qual a relação do Balanço Patrimonial com a contabilidade?

O Balanço Patrimonial tem total relação com a contabilidade de uma empresa. Afinal, como foi mencionado neste artigo, o contador é o profissional competente e responsável pela elaboração dessa peça.

Além disso, ele tem o conhecimento necessário para mostrar ao empresário as interpretações e insights que essa demonstração pode proporcionar. Com base nessas informações, o contador poderá instruir e dar orientações aos gestores sobre ações que podem ser tomadas para reduzir possíveis problemas ou melhorar a saúde financeira de uma empresa.

contabilidade deixou de ser um serviço de guarda de livros ou simples emissão de impostos. Com a análise do Balanço Patrimonial o contador tem uma peça de gestão incrível. E os empresários que utilizam essa ferramenta certamente têm muitos resultados positivos em seu negócio.

Migrar empresa para a Conube

Gostou deste artigo sobre o que é Balanço Patrimonial? Quer receber mais dicas de contabilidade aplicáveis ao seu negócio? Deixe seus comentários!




Graduada em Ciências Contábeis com extensão em planejamento tributário pela PUC-SP. Tem mais de 18 anos na área contábil, sendo 11 no setor de auditoria externa.