De antemão, se você trabalha em uma startup, ou é iniciante no mundo do empreendedorismo, você sabe que uma das dificuldades comuns é a compreensão de todos aqueles termos e expressões (a maioria em inglês) bem específicos desta área. Contudo, preparamos um compilado de termos mais utilizados nas startups para você ficar por dentro e conseguir se comunicar em qualquer reunião e primordialmente, ficar por dentro de todos os assuntos.

[Site] Conheça Conube_v2

1. Budget

A expressão Budget quer dizer “orçamento” e se refere a planejamento financeiro. Esse termo é utilizado nas startups como uma estimativa de receita e despesas para a empresa. Visto isso, ele funciona como um “plano” para inciar atividades produtivas e saber os caminhos e as condições financeiras que estarão à disposição para realização.

2. Burn Rate

Burn Rate basicamente é a identificação do valor necessário para manter as atividades operacionais de um negócio a partir do momento em que a empresa passa a queimar o seu capital e fecha os períodos negativa. Em síntese, o Burn Rate permite aos empreendedores estimarem o tempo de vida da empresa nesse meio tempo, até que aconteça um novo investimento.

3. Break Even Point

O Break Even Point é a métrica que indica quando a empresa passa dar lucro. Assim também, é conhecido como “ponto de equilíbrio” e significa que os custos e as despesas totais são iguais à receita total e qualquer faturamento a mais já pode ser considerado lucro.

4. CAC

CAC é a abreviação de custo de aquisição de clientes. Nesse sentido, é um indicador utilizado para medir o quanto a empresa está investindo para conseguir cada cliente. O cálculo não tem segredo, basta dividir o valor total do investimento feito para adquirir um cliente pelo número de clientes conquistados em um determinado período. Definitivamente, esse termo é o mais utilizados nas startups por todos os setores. Afinal, os custos das áreas precisam estar bem calculados, bem como, programados.

5. Capital social

O capital social é o valor inicial investido na empresa no momento de abertura. Desse modo, é utilizado para manutenção da empresa e tudo relacionado ao seu desenvolvimento.

6. C-level

Antes de tudo, é importante entender que C-level é o termo utilizado para representar o título dos cargos mais altos em uma instituição, além de seus deveres e obrigações. Inclusive, o “C” da sigla significa “chief”, que em português quer dizer “chefe”.

7. CCO

Chief of Communication Officer representado pela sigla CCO significa diretor de Comunicações, responsável por cuidar da imagem devendo elaborar estratégias para que a marca seja bem vista no mercado.

8. CEO

Chief Executive Officer, mais conhecido como CEO, é o nível mais alto de liderança no mundo corporativo. Além disso,  suas responsabilidades incluem resolver e tomar decisões importantes, gerenciar os recursos e operações gerais de uma organização. Bem como, atua como o ponto central de comunicação entre o operacional e o conselho de administração.

9. CFO

CFO (Chief of Financial Officer) é o diretor financeiro responsável por tomar as decisões de impacto em relação às receitas e despesas da empresa.

10. Churn

O churn é a taxa de rotatividade, ou também conhecido como taxa de cancelamento. Nesse sentido, é uma métrica que aponta o número de clientes que deixaram de fazer negócios com a empresa em um determinado momento. Sob o mesmo ponto de vista, existe um cálculo que o churn considera para achar a porcentagem e analisar se ela está “saudável” ou não para a empresa.

11. COO

COO, o famoso Chief Operating Officer é um cargo abaixo do CEO e assim, deve fiscalizar toda linha produtiva da empresa.

12. Cohort

Cohort significa grupo e é uma análise que mede o comportamento dos clientes dividindo-os em características que eles possuem igual.

Ou seja, essa métrica separa pessoas em grupo de acordo com o que elas têm em comum. Exemplo: preço do plano contratado, sua posição geográfica, tanto quanto qualquer outra medida que seja útil para realizar uma análise.

13. Fintech

Fintech é a junção das palavras (financeiro) juntamente com technology (tecnologia). Ao mesmo tempo, são empresas que oferecem serviços financeiros, e acima de tudo, se preocupam com a inovação e a implementação de tecnologia para facilitar a experiência do usuário. Um bom exemplo é o banco Nubank, PicPay, Stone, XP Investimentos, entre outras.

14. Follow-up

Follow-up é o termo utilizado para se referir a acompanhamento ao passo que é realizada uma reunião, apresentação ou ligação com o objetivo de fazer o lead avançar no funil.

15. Investidor-anjo

O Investidor Anjo é uma pessoa física com capital próprio que decide investir em empresas nascentes com alto potencial de crescimento. Vale que ressaltar que o termo “anjo” se refere ao fato dele não ser um investidor exclusivamente financeiro. Pelo contrário, acima de tudo ele apoia o empreendedor, aplicando seus conhecimentos, experiência e networking para orientá-lo e aumentar suas chances de sucesso.

Termos essências para o universo empreendedor

16. IPO

IPO é uma sigla utilizada para dizer “Initial Public Offering” que traduzido significa “oferta pública inicial”. Em outras palavras, essa sigla indica um processo no mercado financeiro em que uma empresa de capital fechado oferece ações para o mercado pela primeira vez. Desse modo, passa a ser de capital aberto com ações negociadas na Bolsa de Valores.

17. KPI

Em inglês Key Performance Indicators abreviado por KPI são os Indicadores-Chave de Desempenho de um negócio. Isso quer dizer que ele mede as ações internas e entende como está cada um dos números. Com base nisso, simultaneamente traça metas plausíveis e realizáveis. Na prática, consiste em uma ferramenta de gestão que mensura se uma ação ou atividade está gerando os resultados esperados.

18. Landing Page

São páginas de destino, criadas com o objetivo de apresentar uma oferta a usuários e fazer com que eles passem de apenas visitantes para leads. Essas páginas estão vinculadas a uma empresa, mas não são páginas do site, são criadas exclusivamente para um fim próprio bem como, para campanhas específicas. Sempre, a tentativa é fazer com que o usuário cadastre seus dados ou deixe pelo menos uma informação para que o comercial faça contato.

19. Lead

Leads são contatos considerados potenciais clientes. Todas as vezes que você consegue o nome e o número de algum usuário, ele pode ser considerado um lead, pois através disso é possível que o comercial faça o contato e utilizando o pitch, consiga converter o lead em cliente. Dessa forma, entende-se que lead é o usuário que levanta a mão e pede ajuda.

20. MRR

Monthly Recurring Revenue, abreviado como MRR, quer dizer em português Receita Recorrente Mensal. À primeira vista, ela é uma métrica importante para calcular a previsão de ganhos mensais quando se trabalha com assinaturas. Então, em seu cálculo ela considera entrada, renovação e cancelamento das inscrições ou planos.

21. MVP

Minimum Viable Product (MVP) que dizer Mínimo Produto Variável. Consiste em uma versão mínima do produto, com as funcionalidades básicas para que ele cumpra a função, semelhantemente a original, apenas para testar a eficiência do produto, sua usabilidade, aceitação no mercado, entre outras avaliações.

Só depois da aprovação é que o produto volta, definitivamente, a ser aprimorado por completo para aí sim, ganhar espaço no mercado com mais investimento.

22. Networking

É a ação de frequentemente trabalhar sua rede de contatos, sempre construindo relações de interesse profissional. Sob o mesmo ponto de vista, o principal objetivo é facilitar e viabilizar negócios e oportunidades. Em síntese, isso pode ser por meio da internet, redes sociais, eventos e muitas outras formas de manter contato até conseguir uma relação de troca e colaboração mútua.

23. NPS

Net Promoter Score (NPS) não tem uma tradução exata, mas é uma métrica das chances de ter ou não, seu negócio recomendado por seus clientes. Como resultado, essa uma metodologia te permite entender como está a satisfação dos clientes, primordialmente com o objetivo de melhorar o desempenho da empresa. Isso é possível através do feedback coletado por aqueles que consomem seu produto ou serviço. Em conclusão, por meios do NPS é possível programar quais ações serão necessárias para fidelizar os clientes. Constantemente, dos termos mais utilizados nas startups, esse é o mais importante para o setor de sucesso do cliente das empresas e até mesmo do marketing que se preocupa com aceitação da marca no mercado.

24. Pitch

Pitch é o método utilizado para apresentar uma ideia ou proposta de negócio para qualquer público. Esse termo é o mais utilizados nas startups no setor comercial, ou para vender alguma ideia da empresa. Consiste em frases muito bem preparadas para prender a atenção do cliente e conseguir convencê-lo a avançar para a próxima etapa.

25. Rodada de investimentos

Esse é um dos termos mais utilizados nas startups, quando estão em busca de investimento. Em primeiro lugar, são séries de investimentos feitos de acordo com o período e cenário que a empresa se encontra. Da mesma forma, existem vários tipos de investimentos e tudo depende da fase e intuito da empresa.

26. ROI

Roi é a sigla para Return on Investment que em português quer dizer “Retorno sobre investimento”. Desse modo, essa métrica identifica quanto dinheiro a empresa perde ou ganha com os investimentos feitos em diferentes canais. Sobre tudo, é possível saber quais ações ou campanhas estão funcionando, ou que precisam de melhorias.

27. Saas

Saas, ou Software as a Service é traduzido no português como Sofware como um serviço. Afinal, o serviço oferecido é um Software pronto com soluções tecnológicas na internet. Desse modo, você paga para ter toda a estrutura de uma plataforma ou um programa com a solução que você precisa. Enfim, é o famoso serviço de computação em nuvem.

28. Stakeholder

O termo Stakeholder significa “parte interessada”. Termo muito utilizado nas startups para se referir a qualquer indivíduo ou empresa impactada por algum empreendimento. Inclusive, elas podem ser internas, tanto quanto externas. Em suma, são as pessoas que influenciam nos objetivos e metas da empresa, logo, interferem frequentemente nas tomadas de decisões.

29. Startup Unicórnio

Esse termo faz muito sucesso nas startups e inclusive, é almejado pela maioria. Afinal, um unicórnio no mundo empresarial é uma empresa avaliada em mais de 1 bilhão de dólares americanos no mercado de acordo com o Valuation. Antes de tudo, o cálculo parte do princípio de que qualquer ativo vale algo, considerando o que os fluxos de caixa futuros irá proporcionar ao investidor.

30. Valuation

Valuation quer dizer “Avaliação de Empresas”. Logo, como o próprio nome sugere, é um processo realizado com o objetivo de estimar o seu valor real da empresa. Vale ressaltar que, essa metodologia de se atribuir um valor a uma companhia diz respeito a estimativas futuras e o retorno que o investimento em suas ações pode gerar. Sob o mesmo ponto de vista, esse é um dos termos mais utilizados nas startups quando se tem o objetivo de identificar o valor de seus ativos no mercado.

31. Venture Capital

Por último, venture capital, ou capital de risco é um tipo de investimento para empresas com pouco tempo no mercado, mas com um alto potencial de crescimento. Em contrapartida, esse modo de investimento possui seus riscos. Afinal, o investidor está fazendo uma aposta.

https://www.conube.com.br/trocar-contador?utm_source=blog&utm_medium=cta&utm_campaign=site-trocar-contador-v1

Gostou do nosso Dicionário Startupês? Por fim, se te ajudou a compreender os termos mais utilizados nas startups, compartilhe com seus amigos nas redes sociais! Eles também irão gostar de aprender um pouco mais!