Conube

Conube


julho 2018
D S T Q Q S S
« jun.    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Categorias


Como se reinventar para o mercado de trabalho depois dos 40

Sergio ArrudaSergio Arruda

De repente você se dá conta que o tempo passou, o mercado mudou e você não anda assim tão “empregável” aos olhos das empresas. Mas como? Tanta experiência acumulada em anos trabalho em diversos segmentos, gestão de equipes, viagens, treinamentos, cursos, workshops, eventos, parcerias, colegas no Brasil inteiro, MBA, pós-graduações. Afinal, o que está faltando para você se recolocar no mercado de trabalho depois dos 40? Por que muitas vezes nos sentimos invisíveis nessa busca por uma nova posição?

Pois saiba que muita gente já passou e passa por isso todos os dias. Quem nunca se desesperou quando ficou fora do mercado por mais tempo do que imaginava? Quem nunca decidiu mudar de área e se sentiu desanimado quando se deu conta de que mudar é abrir mão da estabilidade e sair da zona de conforto? O que fazer neste momento além do que já estamos cansados de saber, ou seja, networking, envio de CVs, cursos, participação em eventos, palestras? Por que nos sentimos tão solitários quando estamos atravessando essa fase?

Dicas para se recolocar no mercado de trabalho depois dos 40

É comum nos sentirmos sozinhos e com baixa autoestima nesse momento. As pessoas que estão trabalhando e vivendo suas rotinas parecem viver em outra dimensão, enquanto as que estão na busca por um caminho enfrentam uma ansiedade muito grande, afinal, procurar trabalho pode ser, muitas vezes, o pior trabalho do mundo.

A rotina exaustiva de entrevistas, a tarefa repetitiva de enviar currículos, de falar com todos os seus contatos, a falta de retorno, promessas que acabam criando grandes expectativas, a incerteza diante do mercado nos últimos anos. Mas, para aliviar pelo menos em parte essa fase tão chatinha, aqui vão algumas dicas para te inspirar a pensar de forma diferente nesse momento.

1. Encontre pessoas de confiança para trocar experiências

Em tempos de comunicação pelas redes sociais, nem sempre é fácil encontrar pessoas na mesma situação para trocar ideias. É muito importante ouvir e compartilhar experiências nessa fase para avaliar novas possibilidades de trabalho, de estudo, de cursos, ouvir depoimentos de pessoas que passaram pela mesma situação, criar novos vínculos e uma rede de apoio.

Hoje, para se reinventar para o mercado de trabalho depois dos 40, é preciso cultivar relacionamentos como se também estivéssemos trabalhando. Quando estamos fora do mercado, nosso relógio parece funcionar num ritmo diferente do das pessoas que estão colocadas. Mas não se sinta só nem desconectado. É uma sensação que você mais percebe em si mesmo do que transmite.

2. Pesquise bem antes de buscar ajuda

Nessa fase também, além de muita ansiedade, surgem propostas de coachs aos montes e é preciso tomar cuidado na hora de escolher um bom profissional que realmente possa agregar algo a você. Muitas pessoas fecham pacotes de alto investimento, assumindo um orçamento muito maior do que dispõem pois se agarram a essa oportunidade como se tudo fosse mudar em suas vidas a partir daquele ponto. Não é bem assim. Então pesquise muito bem antes de contratar um.

Lembre-se que o processo de coach é só uma das ferramentas e não um milagre. Avalie se o profissional está conectado com a sua área de trabalho, com a revolução que estamos atravessando e tenha em mente de forma clara qual o objetivo que você quer alcançar. O processo costuma ser eficiente desde que você realmente saiba para onde está indo. Cuidado para não voltar para o mesmo lugar em que estava. Nem sempre voltar para o mercado de trabalho depois dos 40 é a melhor alternativa. É importante estar preparado e aberto para vivenciar o processo e se você não sabe o que quer, ninguém saberá.

3. Construa relacionamentos profundos e relevantes

Como se reinventar para o mercado de trabalho depois dos 40 anos

Essa dica é retirada do livro “Satisfação Garantida” de Tony Hsieh, CEO na Zappos: “Pare de tentar criar uma ‘rede’ no sentido tradicional dos negócios e, em vez disso, tente construir seus relacionamentos com profundidade, em que a amizade por si só seja a própria recompensa. Quanto mais diversificado for seu grupo de amizades, mais provável será que você mais tarde tenha benefícios, tanto de negócios como pessoais, das suas amizades. Você não saberá exatamente quais benefícios serão, mas se suas amizades forem sinceras, esses benefícios aparecerão como mágica em 2 ou 3 anos”.

Hsieh não disse isso para quem está fora do mercado de trabalho. Mas se você parar pra pensar, são seus amigos e pessoas realmente próximas que vão ajudar você nesse momento. Isso não quer dizer que você vai ignorar os contatos de sua rede, mas que você pode dispender tempo e energia com pessoas de confiança e de forma prazerosa, sem o risco de gastar tempo com pessoas que mal conhecem você ou a sua trajetória profissional.

4. Se atualize, mas do jeito certo pra você

Estudar, se aprimorar e atualizar os conhecimentos é sempre importante. Mas pense bem antes de partir direto para um curso de pós-graduação ou MBA. Existe um universo de cursos gratuitos que você pode fazer antes de se comprometer. O sistema de educação está mudando tão rapidamente quanto as novas tecnologias. Existe um certo mito de que voltar a estudar poderá ampliar a sua rede e você rapidamente voltará para o mercado. Até pode ajudar, mas cuidado! Novamente, não é bem assim. Cada vez mais é preciso saber no que investir seu tempo e dinheiro. Fazer um curso por fazer, não te trará muitos benefícios.

Lista de Instituições com cursos EAD gratuitos relacionados a diversas áreas e setores, e com certificado:

Insper

Fundação estudar

Prime

IPED

FGV

Centro Paula Souza

Senac

Fundação Bradesco

Nube

Senat

Coursera

Senai

Cursos Online

Unieducar

Prime Cursos

Sistema Findes – SENAI

Learn Cafe

Veduca

WR Educacional

Sebrae

5. Faça tarefas que você nunca tenha realizado

Durante esse período, procure ocupar seu tempo com tarefas diferentes. Amplie seus horizontes. Por que não fazer um trabalho voluntário, por exemplo? Lembrando que trabalho voluntário, como o próprio nome diz, é trabalho. Cansar-se realizando uma tarefa, ter horários, tarefas e compromissos para cumprir vai te trazer um enorme prazer. Além de proporcionar contatos com realidades muito diferentes da sua. E te fará iniciar uma jornada de redescoberta pelo prazer de ter uma rotina e do quanto você pode ser útil em qualquer ambiente.

Trabalhar sem receber dinheiro te fará rever valores, conceitos e te colocará em uma jornada de redescoberta das suas verdadeiras aptidões e habilidades. As melhores ideias podem aparecer quando não estamos exatamente atrás delas.

6. Já imaginou ter o próprio negócio?

Empreender pode ser uma alternativa interessante. Dependendo da sua vivência no mercado de trabalho e das experiências acumuladas ao longo dos anos, você já pode trazer uma expertise interessante para o mundo do empreendedorismo.

Claro que antes é importante identificar se você tem um perfil para isso e também se tem uma área na qual poderia agregar com uma empresa, ajudar as pessoas de alguma forma. Mas não deixe de considerar essa opção. Se bem estudada e estruturada, pode trazer grandes resultados e significar não só uma chance de recolocação, como também uma excelente porta de entrada para o mercado de trabalho depois dos 40 anos.

Consultoria Online

E então, o que achou das dicas para se reinventar para o mercado de trabalho depois dos 40? Conte suas experiências nos comentários!




Formado em Marketing pela Anhembi Morumbi e em Liderança e Gestão de Pessoas pela FGV, Sergio tem o Reiki como uma de suas práticas de equilíbrio e atua hoje como Inside Sales na Conube Contabilidade Online