Conube

Conube


setembro 2018
D S T Q Q S S
« ago.    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Categorias


Como saber quando devo pedir demissão e mudar os rumos da carreira?

Rogério de MoraesRogério de Moraes

A certa altura da vida profissional, quase todo mundo vai ter passado pelo dilema de fazer a si próprio a pergunta: quando devo pedir demissão? Isso acontece por inúmeros motivos e é uma realidade com a qual muitas pessoas se deparam e não sabem como responder.

A dificuldade em encontrar uma resposta é justificável. Afinal, essa é uma questão delicada, que envolve sentimentos conflitantes como insegurança, incerteza e apreensão misturados com esperança e o desejo de se sentir mais realizado.

Embora encontrar a resposta para esse questionamento seja algo absolutamente pessoal, há sempre formas de ajudar quem está sofrendo com esse dilema. Algumas dicas e orientações podem oferecer uma direção e contribuir para que a pessoa adquira confiança a respeito de qual rumo dar para a carreira.

Se você também vem se fazendo essa pergunta, então está no lugar certo. Continue lendo este artigo e descubra quais sinais deve observar e quais fatores deve pesar para tomar sua decisão.

Quando devo pedir demissão?

Existem alguns sinais que ajudam a perceber se está na hora de você mudar de emprego ou, até mesmo, partir para o próprio negócio. E nem sempre esses sinais têm a ver com estar infeliz com o trabalho.

Embora essa seja a primeira coisa que venha à mente, estar infeliz no trabalho é só um dos sintomas. Certamente, um dos mais graves. No entanto, pode ser que você ainda não tenha chegado nesse estágio e, por isso, nem sequer tenha percebido que já está na hora de mudar.

Mas, afinal, quando devo pedir demissão? Veja alguns sintomas que podem indicar se você deveria ou não trocar de emprego – ou até mesmo, de carreira:

Você não está se desenvolvendo

Do ponto de vista do crescimento profissional, devemos estar sempre desenvolvendo novas habilidades e ampliando conhecimento. Avalie se você está aprendendo coisas novas, se está crescendo como profissional no seu atual emprego. Ou se, pelo menos, há essa perspectiva no médio prazo.

Suas competências não estão sendo aproveitadas

Reflita se todo seu potencial está sendo aproveitado. Enumere suas competências, sua experiência e coloque na balança, comparando com suas funções. Para se desenvolver é preciso estar sendo desafiado o tempo todo. Se você não sente esse desafio, talvez seja hora de partir.

Não se sente confortável com a cultura da empresa

Assim como pessoas, empresas também têm valores e uma cultura que se reproduz nas relações de trabalho, na hierarquia e no modo de fazer negócios. Se você não sente que seus valores e cultura estão alinhados aos da empresa, certamente isso será motivo de conflito mais adiante. A insatisfação será só uma questão de tempo.

Você não gosta do que faz

Esse é quase um clássico. Claro que ganhar a vida fazendo o que se ama nem sempre é possível, mas isso não deve ser desculpa para fazer algo que não se gosta. Existe uma diferença entre não sentir prazer no trabalho e sentir desprazer nele. A primeira pode ser tolerável por algum tempo, já a segunda é sempre tóxica para a saúde física e mental.

A relação com o chefe ou os colegas não é boa

Quando devo pedir demissão e mudar de emprego

Sentir-se bem no ambiente de trabalho é um ponto essencial para desempenhar bem suas funções. Passar a maior parte do dia em um local com pessoas com quem você não se relaciona bem é péssimo. O mesmo vale para o caso de você ter um chefe ruim, seja por divergirem ou pela incompetência dele em liderar.

O trabalho está afetando sua vida pessoal

Se por algum motivo sua insatisfação com o trabalho ou mesmo o excesso dele estiver afetando sua relação com a família e os amigos, então é sinal de que está na hora de sair. Claro que é possível suportar períodos de grande demanda, mas isso deve ser exceção e não regra. Além disso, os efeitos nocivos da insatisfação com o trabalho sempre se refletem fora dele. Fique alerta a esse sinal.

Você está infeliz

A soma de dois ou mais fatores acima pode desencadear um sentimento que é o pior de todos: sentir-se infeliz com o que faz. Levantar todos os dias desmotivado, sem vontade alguma de estar no local de trabalho é, sem dúvida, o sintoma mais claro de que está na hora de tentar novos rumos.

Você sonha com algo melhor

Pode ser que nada do que foi dito acima se aplique a você. Talvez você goste do seu trabalho, das pessoas nele, sinta que está se desenvolvendo e que tem boas perspectivas de crescimento na empresa. Mas, mesmo assim, sonha com algo a mais.

Embora a ideia de correr atrás de sonhos tenha se banalizado nos últimos anos com alguns exageros, essa é sempre uma meta válida.

Como se preparar antes de tomar a decisão

É natural que, mesmo diante dos sintomas apresentados acima, você se sinta inseguro. Mudar de emprego ou mudar o rumo da carreira é um desafio que assusta pelos riscos que traz e pelas inúmeras incertezas que carrega.

A melhor forma de lidar com isso é se preparando. Veja algumas dicas.

Faça uma autoavaliação

Seja honesto consigo mesmo. Reflita sobre o que significa realização profissional para você, o que traria mais prazer e satisfação em termos profissionais. Descubra pelo que vale a pena mudar.

Pesquise

Faça uma profunda pesquisa sobre suas alternativas. Descubra como está o mercado, como você pode aumentar suas chances, quais ações precisa tomar para se preparar. Pode ser curso, leituras e outras forma de aprendizado. Invista em se capacitar.

Planeje com antecedência

Nem sempre é possível promover esse tipo de mudança no curto prazo. É preciso, por exemplo, ter alguma reserva financeira que garanta alguma estabilidade por um tempo. Faça um plano de médio ou até mesmo longo prazo focado no seu objetivo e se mantenha disciplinado ao colocá-lo em prática.

Tome a iniciativa

Quando sentir que está preparado, tome a iniciativa. Não adie eternamente esperando o momento ideal, pois o ideal nem sempre chega. Um pouco de risco é inevitável. Portanto, quando se sentir pronto para mudar os rumos profissionais e pedir demissão, tome a iniciativa.

Novo emprego ou negócio próprio?

Essa é uma dúvida que sempre chega nos momentos de repensar a carreira: tentar um novo emprego ou abrir seu próprio negócio.

A resposta vai depender, mais uma vez, de uma honesta avaliação pessoal. Embora o empreendedorismo venha sendo cada vez mais valorizado, é preciso entender que ele exige perfil para isso. E nem todos têm esse perfil.

Há pessoas que se saem melhor em empregos e há outras que têm vocação para os negócios. O problema é que essa separação nem sempre é clara.

A melhor dica para tomar essa decisão é conversar com outros empreendedores, entender a dinâmica de gerir um negócio, conhecer mais a fundo os desafios, as rotinas e as demandas que isso impõe. Só assim você terá condições de descobrir se tem perfil empreendedor. E se tiver, encontre algo que ama fazer e invista sua energia nisso.

Como você viu, não é fácil responder à pergunta: quando devo pedir demissão? A resposta, porém, pode ser encontrada a partir dessas dicas. O mais importante, no entanto, é buscar constantemente aquilo que dá mais satisfação e realização profissional. Ter isso sempre em foco é essencial para ser um bom profissional, satisfeito e seguro de suas escolhas.

Quanto custa abrir uma empresa?

Gostou do conteúdo? E você, já teve que se perguntar “quando devo pedir demissão”? Passou por alguma mudança de carreira? Deixe seu comentário e compartilhe sua história.




Atuando como jornalista e redator há mais de 10 anos, Rogério de Moraes tem como sua especialidade a produção de conteúdos para revistas e sites corporativos.