Muitas pessoas já utilizam algum serviço oferecido por uma fintech. Isso justifica o crescimento de 350% neste modelo somente entre 2015 e 2017, por exemplo. Mas nem todo mundo, muitas vezes nem mesmo aqueles que utilizam, sabem realmente o que é uma fintech. Vamos entender melhor como funciona este modelo de empresa?

O que é uma Fintech?

Financial Technology (ou tecnologia financeira, traduzindo para o português) é um termo utilizado para falar de empresas ou startups do setor financeiro que têm como produto algo 100% digital, soluções que envolvem tecnologia. As fintechs estão ajudando no avanço da área de serviços financeiros, se diferenciando nesse mercado por causa de suas soluções tecnológicas.

Muita gente imagina que uma fintech seria necessariamente um banco digital, por exemplo. E, nem de perto, este modelo se restringe a isso. Esse tipo de empresa pode oferecer diversos produtos e serviços. A grosso modo, o critério para ser classificada como uma fintech é ser uma empresa de tecnologia que ofereça algum produto ou serviço que impacte de alguma maneira no setor financeiro.

Quando e como surgiu esse tipo de empresa?

A criação das fintechs começou em 2008. Neste ano, o mundo todo passou por uma grave crise financeira, que acarretou na falência do banco norte-americano Lehman Brothers. Depois do governo dos Estados Unidos ser obrigado a ajudar financeiramente e pagar as dívidas da instituição, os países desenvolvidos, com medo de acontecer o mesmo com eles, criaram leis e penalidades financeiras. Por isso, os desenvolvimentos tecnológicos na área financeira entraram em uma grande pausa.

Então, foi nesse momento que as fintechs apareceram, solucionando esse atraso tecnológico ao distribuir praticidade e facilidade a baixo custo. Além disso, os fundadores e funcionários dessas novas empresas trabalhavam, anteriormente, nos bancos que sofreram durante a crise, trazendo grande expertise para o setor.

Um outro pensamento importante, e que estava bem ativo na época, é o da 4ª Revolução Industrial. Os estudos dizem que ela está acontecendo e busca criar a necessidade da automatização completa, que é justamente o fenônemo que estamos acompanhando atualmente.

Como atua uma Fintech?

Basicamente, uma fintech utiliza dos seus avanços e desenvolvimentos tecnológicos para solucionar alguma problema ou alguma dor que existe em determinadas atividades nas suas formas tradicionais. Normalmente, o termo fintech é mais utilizado para startups da área de finanças, mas empresas maiores também podem ter essa classificação. O importante é que o produto tenha a junção do setor financeiro com a tecnologia, agregando valor ao cliente e tornando a sua empresa a mais vantajosa na visão dele.

Como dissemos, as fintechs não são somente os bancos digitais, mas muitas outras áreas também, como, por exemplo:

  • Bitcoins | Criptomoedas
  • Blockchain | Controle de pagamentos
  • Crowdfunding | Financiamento coletivo
  • Nota fiscal eletrônica | Automatização da emissão de notas fiscais
  • Contabilidade Online | Para micro, pequenas e médias empresas

Alguns exemplos de grandes Fintechs

Fintech: Entenda como funciona essa modalidade de negócio

As fintechs estão espalhadas pelo mundo inteiro. Cada país possui uma necessidade específica, mas depois que a empresa se consolida naquele mercado, ela pode crescer e facilitar a vida de muitas outras pessoas.

Por isso, para te inspirar ainda mais sobre o universo das fintechs, separamos uma lista com algumas fintechs brasileiras que fazem parte desse segmento:

Nubank

O Nubank é uma empresa de tecnologia que vende uma plataforma de serviços financeiros. A sua maior oferta é um cartão de crédito sem tarifas, controlando toda a conta diretamente pelo smartphone do cliente. Além disso, começou recentemente a oferecer empréstimos pessoais com taxas bem menores do que as anunciadas no mercado.

Stone

Stone Pagamentos é uma fintech brasileira de meios de pagamentos através dos seus serviços de adquirência multibandeiras por intermédio de máquinas de cartões, processadoras de transações realizadas por cartões de crédito, débito e voucher. Atua no mercado desde 2014, cobrindo todo o território brasileiro.

Guiabolso

O Guiabolso te ajuda sua gestão financeira pessoal. Ele contabiliza sempre que alguma compra é realizada pelas suas contas bancárias. O diferencial dessa fintech é a praticidade de não precisar anotar manualmente todas as transações, quebrando um paradigma do mundo bancário ao solicitar o acesso aos dados bancários de seus clientes.

Banco Inter

O Banco Inter é o primeiro banco 100% digital e brasileiro. Essa fintech iniciou as suas operações em 2014, oferecendo aos seus clientes uma conta bancária sem nenhuma taxa administrativa.

Conube

A Conube é uma contabilidade online que ajuda pequenos e médios empresários. Através de uma plataforma intuitiva, os seus clientes enviam todas as informações necessárias para que a gestão contábil e fiscal de seus negócios seja realizada. Além disso, a plataforma conta com diversas funcionalidades que auxiliam, também, na gestão financeira da empresa.

Vantagens de uma Fintech

As fintechs procuram tornar o assunto “finanças” cada vez mais tranquilo, facilitando muitas operações que parecem complicadas. Por isso, todas elas têm uma coisa em comum: a busca por serviços rápidos e seguros.

Além desses dois pontos importantíssimos, alguns outros também se destacam ao citar as vantagens de optar por uma fintech.

  • A maioria das ações realizadas por uma fintech será online. Ou seja, você não precisará estar fisicamente presente em cada operação. Isso não é uma regra, mesmo porque algumas áreas financeiras precisam de comprovantes para que o trabalho seja feito, mas normalmente nesses casos a empresa disponibiliza alguém para pegar esse material com você.
  • Para as fintechs, a agilidade é uma prioridade. Querendo ou não, essa é a principal vantagem de escolher algo online. Por isso, não se preocupe porque a maioria das fintechs têm o prazo de resposta bem curto.
  • Além desses dois pontos, as fintechs ainda podem ser consideradas novidades. Suas soluções não existiam há 20 anos. Isso estará sempre a seu favor, uma vez que elas procurarão solucionar todos os seus problemas da forma mais simples e prática.
  • Por último, mas não menos importante, o preço. Por se tratar de um serviço online, via de regra, as fintechs possuem preços mais baixos. Mas não pense que por se tratar de algo mais em conta que o serviço será ruim. Essa é uma grande vantagem que elas têm sobre a forma tradicional e, por isso, fazem seu trabalho com excelência para agradar o cliente ainda mais.